June 14, 2017 at 01:36AM

As pessoas estão realmente perdendo a noção de que o que um personagem diz ou faz não (necessariamente) representa a visão de mundo de um autor – e pode, inclusive, ser contrário a essa visão de mundo. Isso é um dos aspectos mais básicos para a compreensão de obras de ficção, de como funciona o mecanismo da empatia no mundo “real” e, claro, a confecção de críticas de arte/literárias/cinematográficas alguma relevância. O que Tony Soprano faz, para citar um exemplo qualquer, não é o que David Simon, criador da série, acha de mais louvável nos seres humanos. É preciso compreender a crítica social, a ironia, o sarcasmo presentes em obras de ficção. Sem essa noção tão básica o espectador regride a um estágio infantiloide e sobra apenas o moralismo pseudo-religioso mais tacanho e censor. Vamos parar de pegar em ancinhos e archotes com tanta facilidade.

Posted in FB, Literatura.

Alex Mandarino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *