Hypervoid estava aqui, mas vem aí

Desde 2002 mantenho este blog (até dois anos atrás chamado Hypervoid). Aqui eu costumava escrever sobre coisas gerais da cultura pop e da cybercultura, quando ainda fazia sentido chamar tais coisas de cybercultura. Além de abordar quadrinhos, games, literatura, música, tecnologia, subversão, anarquismo, magia, moda e o que mais passasse pela minha cabeça, usava o blog para publicar meus micro-contos e fotos. Tudo continua aqui, é só checar os posts mais antigos. Também foi ótimo para testar plataformas: passei pelo Blogger (brasileiro e americano), MovableType, WordPress (ambos em meu próprio servidor, na época o Bluehost) e outros menos votados. Acabei fixando de vez – ao que parece – no Squarespace. O Squarespace é como a Apple dos criadores de sites. É um jardim fechado, mas tem excelente design, “just works” e não me pede que eu fique perdendo tempo atualizando sistemas, fazendo a manutenção de coisas instalados e pesquisando porque um plugin parou de funcionar. O Squarespace permite que eu me concentre no design e na escrita, Acho que depois dos 40 abrir o capô e mexer no motor perde a graça. 

Quando olhei para o lado, em 2012, o Hypervoid já tinha dez anos e quase nenhum leitor. Os antigos blogueiros e leitores tinham todos migrados para o Facebook e o Twitter. De forma que o bom e velho Hyper mudou de função: passou a se chamar simplesmente “Blog”, dentro de uma página pessoal maior. E passou também a cumprir uma função ao mesmo tempo menos ampla, porém maior. No blog agora falo sobre minhas peripécias como escritor, tradutor e não-músico (conceito ótimo criado por Brian Eno e alvo de um futuro post). Pretendo colocar aqui entrevistas com autores, músicos e artistas que admiro, falar sobre as coisas que venho escrevendo e criando e também sobre as coisas que venho lendo/ assistindo/escutando, sob um outro prisma que não o do resenhista. Os micro-contos e as fotos continuam, claro. 

Já o aspecto “link blog” que acabou me fascinando, por sua rapidez e satisfação estética, terá lugar no meu Tumblr, onde posto imagens e textos sobre as coisas que foram o tema do antigo Hypervoid em seus primeiros dez anos de existência: games, quadrinhos, artes visuais, literatura, tecnologia, fotografia, mágicka, desinformação, notícias, etc. É como falar com um velho amigo de outra forma; como revisitar um pen pal pelo Skype. 

Não esperava ainda estar blogando após doze anos. Mas tem sido uma experiência que reúne os dois aspectos mais importantes em tudo para mim: diversão e variedade. 

E o nome Hypervoid não foi abandonado. Em novembro, ele passa a batizar uma nova etapa em minha vida. Aguardem.

Posted in Literatura, Pessoal and tagged , .

Alex Mandarino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *