Vizoo – Diatribe

E a minha nova coluna mensal na revista Vizoo estreou este mês (na edição de novembro). O nome da cuja é Diatribe e, nesta primeira edição, volto a detonar os manés modernóides da cena “electro” carioca (e também detono os jornalistas que os detona, porque ninguém é de ferro e adoro ser esquizofrênico).
Vale a pena, a revista está bem legal. Confiram a Vizoo.

Conto

Finalmente atualizei o Hyperpulp, o blog irmão do Hypervoid. Desta vez a crítica cultural fica de lado e vou de ficção, com um novo conto chamado Círculos Dentro do Triângulo. Espero que curtam. Cliquem aqui para conferir.

Blood 2

Já está no ar o segundo capítulo da minha série Blood. Desta vez, Jason Blood está em Dresden, Alemanha, em 1944. Sim, dias antes do maior massacre já ocorrido na história da Europa. Participação mais do que especial de uma das principais figuras da literatura do século XX. Leiam a série aqui.

Argos Encerrado

Ah, as votações para o Prêmio Argos 2003 foram encerradas. A lista de finalistas foi divulgada e, para minha surpresa e alegria, as finalistas são três mulheres!! Sensacional.
As três finalistas são Marcia Kupstas (“Gepetto”), a portuguesa Maria de Menezes (“Boas-Vindas”) e Carla Cristina Pereira (“Uma Certa Capitã Rodriguez”). Parabéns para as meninas e nada mal para um gênero tradicionalmente visto como nerd e “de homem”, como a ficção científica. Parabéns também ao Gerson Lodi-Ribeiro, do CLFC, que organizou o prêmio.

Meu conto O Rabo da Serpente não fez feio: abocanhou um sexto lugar, com 41 pontos. Ficou na frente de trabalhos de gente cascuda e tradicional da FC nacional e, de novo, nada mal para um estreante que concorreu pela primeira vez ao Argos. Obrigado a todo mundo que se deu ao trabalho de mandar um e-mail votando no meu conto. Valeu!

Na outra premiação, a de Melhor Publicação, o site Hyperfan (para o qual escrevo regularmente as séries The Clash e Blood) emplacou um excelente quinto lugar, com 62 pontos. Parabéns ao Otávio Niewinski, meu amigo e editor do Hyperfan. O site ficou na frente de figuras fáceis da FC nacional e fez bonito, apesar do preconceito de inúmeros membros do “fandom” (ah, ah) nacional de FC contra os fanfics.

Na mesma categoria, o site Intempol, do meu amigo, escritor e designer Octavio Aragão ficou entre os três primeiros lugares!!!! Parabéns ao Octavio (o site da Intempol é onde foi publicado O Rabo da Serpente, meu conto). Fica aqui a torcida para que a Intempol (única iniciativa decente de FC nacional nos últimos anos) emplaque um merecido primeiro lugar.

A lista completa de colocação nos prêmios de Melhor Ficção e Melhor Publicação de FC de 2002 segue aí embaixo (os números em parênteses indicam quantas vezes o conto ou publicação foi votado em primeiro lugar na lista do eleitor):

Melhor Ficção
Finalistas:
“Gepetto” [Marcia Kupstas];
“Boas-Vindas” [Maria de Menezes];
“Uma Certa Capitã Rodriguez” [Carla Cristina Pereira].

4º “Quatro Milhões de Lolitas” – João Barreiros – 59 pts [1(1º)]
5º “A Marca da Besta” – Octavio Aragão – 45 pts
6º “O Rabo da Serpente” – Alexandre Mandarino – 41 pts [6(1º)]
7º “O Planeta dos Mortos” – Carlos Orsi Martinho – 41 pts [3(1º)]
8º “Dainara” – Adriana Simon – 40 pts
9º “Paixão Segundo S.H.” – Fábio Fernandes – 36 pts [2(1º)+2(2º)]
10º “A Macabra Morte de McMurdock – Carlos Orsi Martinho – 36 pts [2(1º)+1(2º)]
11º “Não Estamos Divertidos” – João Barreiros – 34 pts
12º “Meu Nome é Go” – André Carneiro – 30 pts
13º “O Anjo da Morte” – Gian Danton – 26 pts
14º *O Camarada O’Brien* – Roberval Barcellos – 25 pts
15º “Os Três Reis Magos” – Ernesto Nakamura – 22 pts
16º “Pequenos Prazeres Inconfessáveis” – Luís Filipe Silva – 21pts [1(1º)+1(2º)]
17º “A Ameaça do Contínuo” – Luiz Felipe Vasquez – 21 pts [2(2º)]
18º “Seres Inorgânicos” – Lúcio Manfredi – 20 pts [2(2º)+2(3º)+2(4º)]
19º “A Última Tentação de Giacomo Casanova” – Ernesto Nakamura – 20pts [2(2º)+2(3º)+1(4º)]
20º “Prezada Unidade EF-5000” – Marta Rolim – 17 pts [2(1º)]
21º “Estigma da Morte Anunciada – Carla Cristina Pereira – 17 pts [1(1º)]
22º “Os Pelegos” – Paulo Elache – 16 pts [1(1º)+1(2º)]
23º “A Mulher” – Roberto de Sousa Causo – 16 pts [1(2º)]
24º “O Grande Concerto” – Fábio Fernandes – 15 pts
25º “Mars TV” – Gabriel Bozano – 14 pts
26º “O Cabeça da Lista” – Simone Saueressig – 12 pts [1(2º)+2(3º)]
27º “Uma Bem Quente” – Ataíde Tartari – 12 pts [1(2º)+1(3º)]
28º “A Sombra” – Simone Saueressig – 11 pts
29º “Adão Tinha um Irmão” – Rogério Amaral de Vasconcellos – 9 pts [1(2º)+2(4º)]
30º “Sepulturas na Eternidade” – Rogério Amaral de Vasconcellos – 9 pts [1(2º)+2(4º)]
31º “No Vento Frio de Tharsis” – Jorge Candeias – 8 pts
32º “Por Ti Cresceria” – Lúcio Manfredi – 7 pts
33º “The Schroendinger Show” – Carlos Orsi Martinho – 6 pts [1(2º)+1(5º)]
34º “Um Homem à Espera” – Simone Saueressig – 6 pts [1(3º)+1(4º)+1(5º)]
35º *Sally* – Jorge Candeias – 5 pts [1(2º)]
36º “Fogo” – Miguel Carqueija – 5 pts [1(3º)+2(5º)]
37º “A Tecelã” – Georgiana Calimeris – 4 pts [1(3º)+1(5º)]
38º “@OMelhorContodaTerra@” – Gabriel Bozano – 4 pts [1(3º)+1(5º)]
39º “Uma Tela em Branco” – Georgiana Calimeris – 1 pto.

Melhor Publicação:
Finalistas:
Intempol o Site [Cláudio Figueiredo & Octavio Aragão];
Megalon (fanzine) [Marcello Simão Branco];
E-Nigma (e-zine) [Jorge Candeias].

4º Scarium (fanzine) – Marcos Bourgingnon & Rogério Amaral de Vasconcellos – 83 pts
5º Hyperfan (e-zine) – Otávio Niewinski – 62 pts
6º Quadrim (e-zine) – Rodrigo Zago – 60 pts
7º Hiperespaço (fanzine) – César Ricardo Tomaz da Silva – 58 pts
8º Play (revista) – André Forrastieri & Rogério de Campos – 57 pts
9º Escritório Noturno (e-zine) – Hector Lima – 46 pts
10º Na Toca do Hobbit (site) – Sílvia Rodrigues – 43 pts
11º Juvenatrix (fanzine) – Renato Rosatti – 30 pts
12º Tecnofantasia (e-zine) – Luís Filipe Silva – 26 pts
13º Notícias… Do Fim do Nada (fanzine) – Ruby Felisbino Medeiros – 23 pts
14º Papêra Uirandê Especial (fanzine) – Roberto de Sousa Causo – 21 pts
15º Brief News (fanzine) – Alexis B. Lemos – 6 pts
16º Desmodus Rotundus (fanzine) – Edmilson Correa – 3 pts
17º Hipertexto (fanzine) – Carlos André Mores – 2 pts

Os vencedores, escolhidos entre os três finalistas de cada categoria, serão conhecidos no dia 12 de setembro, na cerimônia de entrega do prêmio Argos.

Mais uma vez, obrigado a quem votou em O Rabo da Serpente. Esta colocação realmente me surpreendeu, eu não esperava estar entre os seis primeiros em meio a tanta gente veterana da FC nacional. Ponto para a cultura pop!

GTA 3 TRADUZIDO para o português

Atenção! Se você veio parar neste blog procurando a tradução do texto em português para o game GTA 3, está com sorte. Acabo de colocar a minha tradução do texto do game online. É só ir na página de downloads do Hypervoid e baixar o arquivo com a minha tradução e substituí-lo pelo arquivo de mesmo nome dentro da sua pasta GTA 3. Mas, cuidado: lembre-se de fazer o backup do arquivo original (american.gxt) em outra pasta, caso decida voltar a jogar o game em inglês.
Este novo arquivo traduz todo o jogo para português: diálogos, cut-scenes, estatísticas, menu de opções, nomes dos carros e bairros, etc. Infelizmente, devido ao código original do game, não pude usar acentos. Então, não estranhe se ler “nao” ao invés de “não”.

GTA 3 Traduzido

Putz, deve ser a milésima pessoa que vem aqui atrás do GTA 3 em português. Um dos meus games preferidos, infelizmente, não foi lançado em português, porque foi mais uma vez proibido no Brasil, mantendo a tradição sirodarlaniana da série. Mas, caceta, eu traduzi o GTA 3 para português e, quem quiser o arquivo que substitui o texto original, em inglês, pelo texto traduzido por mim em português, é so ir na página de downloads deste site, clicando aqui.
Em tempo: o arquivo substitui TODO o texto do jogo para uma versão em português. Diálogos das cut-scenes, menu de opções, estatísticas, pontuações, textos das missões, nomes dos carros e locais, etc. Fica bem mais fácil de jogar para os não-anglófilos. Aliás, GTA 3 tem diálogos e frases impagáveis. Um dos bandidos do filme, chefe de ganguezinha de rua e ex-gigolô, diz em dado momento: “Comecei neste lucrativo negócio tendo como moeda de troca somente o vasto conteúdo das minhas cuecas”.
E por aí vai, no melhor estilo Goodfellas.
Aliás, em breve escreverei uma história em quatro partes baseada em GTA 3 para o site Hyperfan. Aguardem a coisa mais baixo nível que pretendo escrever na vida ; )

Chip Totec no Vitaminic

Estou fazendo o upload das outras músicas do Chip Totec lá para o site do Vitaminic. Demora cerca de uma semana para que os caras escutem as músicas e as coloquem na página. Enquanto isso, vejam o novo logo:

Image hosted by Photobucket.com

BLOOD

Já está no ar o primeiro capítulo da minha nova série mensal BLOOD, no site Hyperfan. A série é uma mistura de romance histórico, horror gótico e lendas do Ciclo Arturiano. O personagem principal é Jason Blood, aldeão de Camelot que, no ano 560 d.C., ganha a imortalidade ao ter um demônio aprisionado por Merlin em seu corpo. Cada capítulo se passará em um ano diferente (entre 560 d.C. e 1990) e será escrito em um estilo que remeta a algum gênero literário da época em questão. Como estou sorteando através do tarot o ano em que cada história se passará, dá pra esperar uma boa variedade. O capítulo do mês que vem, por exemplo, se passa em 1944; o capítulo 3, de volta a 560 d.C.; e o capítulo 4, no século XVII. Daí pra frente, será na base do sorteio.

Posto aí embaixo o “teaser” de estréia da série e o link para a página. Façam uma visita e leiam, é o início de uma viagem que promete. Este primeiro número segue o estilo rude e grotesco dos textos celtas do século VI, com mais crueza. Mas o estilo não será sempre esse.

BLOOD
O que você faria se pudesse viver para sempre?

Sim, agora pense de novo:
O que você faria se pudesse viver para sempre com um demônio rimador aprisionado no seu corpo?

A trajetória de Jason Blood, desde o ano 560 d.C. até 1990. Como o pacato e bondoso camponês Iason of Camelot se transformou no sanguinário e trágico Iason of the Blood.

Nova série mensal do Hyperfan, onde cada edição terá como cenário um século escolhido aleatoriamente. Cada capítulo será escrito em um estilo que remeta à época em que tem lugar. Tramas que começam no futuro e são explicadas no passado. Onde o futuro é o início, o passado é a conclusão e o sangue justifica os meios.

Merlin, Morgana Le Fay, Oscar Wilde, Rob Gadling, Kurt Vonnegut, Jim Morrison, Solomon Kane, Vandal Savage. Não importa o que ou quem você é: as tragédias são feitas de
BLOOD.

Porque Jason Blood tem toda a eternidade para fazer e perder fortunas, criar e aniquilar amizades, contar e anular histórias.

Leia o primeiro capítulo em:
http://www.hyperfan.com.br/tits/index.htm

O Rabo da Serpente no Argos 2003

Lembrando que meu conto O Rabo da Serpente está concorrendo ao prêmio Argos deste ano, na categoria Melhor Ficção. Quem quiser ler o conto, que fala sobre viagens no tempo, é só visitar o site da Intempol.

Quem quiser votar no conto para a categoria Melhor Ficção deve mandar um e-mail para o CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica), que organiza o prêmio Argos. O e-mail para o envio do seu voto é clfc@unisys.com.br

Devo lembrar que, pelas regras da premiação, cada eleitor deve votar em PELO MENOS TRÊS candidatos para cada categoria. São duas categorias: Melhor Ficção e Melhor Publicação. Ou seja, seus votos devem agraciar um total de pelo menos seis candidatos (três para Ficção e três para Publicação). Fica assim:

MELHOR FICÇÃO
1º lugar – Conto x, de Fulano de Tal
2º lugar – Conto y, de Beltrano
3º lugar – Conto z, de Sicrano

MELHOR PUBLICAÇÃO
1º lugar – Site x
2º lugar – Revista y
3º lugar – Site z.

Meu conto O Rabo da Serpente concorre na categoria Melhor Ficção. Dois sites para o qual colaboro com frequência também estão concorrendo, na categoria Melhor Publicação: o da Intempol, de Octavio Aragão (onde está O Rabo da Serpente) e o Hyperfan, editado por Otávio Niewinski, para onde escrevo ou escrevi as séries The Clash, Blood, Lobo, Demolidor e a futura Grand Theft Auto.

A lista total de indicados pode ser conferida aqui.
O regulamento da votação pode ser encontrado aqui.
O Rabo da Serpente pode ser lido aqui.
O e-mail para a votação é clfc@unisys.com.br

Agradeço desde já a todos que lerem e votarem no meu querido conto. Lembre-se que, para seu voto ser válido, você precisa votar em pelo menos seis candidatos: três para Ficção (com O Rabo da Serpente em primeiro lugar, claro ; )))) e três para Publicação.

The Clash 6

Está no ar o sexto capítulo da minha série de espionagem The Clash, após um longo hiato. Clash volta a ser mensal de verdade e essa sexta parte conta com a participação especial do Alien (e, pra piorar, sem a Sigourney Weaver por perto). Quem quiser ler pode clicar aqui para ir direto ao Clash 6.