Arte Sonora

Acontece amanhã (sexta-feira) o evento Arte Sonora, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. É a minha estréia no mundo da Sound Art, através do trabalho As Três Torres, que mistura texto literário e sons, que se interrelacionam e completam para gerar um mundo fantástico. A exposição conta ainda com trabalhos de Leandra Lambert (que além de expôr seus objetos sonoros se apresentará à frente dos projetos Voz Del Fuego e Dziga Vertov), Vivian Caccuri, Joana Bergman e vários outros. Vejam abaixo o flyer, o programa e o release.

Apareçam lá, a entrada é gratuita e o evento começará às 17h (com os shows a partir das 21h).

3225708-4483477-thumbnail

 

ARTE SONORA

Happening no Parque Lage

Na próxima sexta-feira, dia 17 de Julho, das 16h às 23h, acontecerá na Escola de Artes Visuais do Parque Lage a exposição ARTE SONORA, como resultado do workshop organizado pelos artistas Franz Manata e Saulo Laudares.

De caráter pioneiro, na escola e no Brasil, o curso possibilitou uma visada sobre a construção do pensamento e da produção sonora no Século XX. Apesar de ser um fenômeno recente, pois se insere definitivamente como um campo sensível da arte contemporânea a partir dos anos 1990, a arte sonora foi abordada dos seus primórdios com os Futuristas e Dadaístas, passando pelo desenvolvimento da tecnologia como suporte para criação, abordando o legado da música eletroacústica e suas reverberações nas produções conceituais do pós-guerra, até chegar à relação desenvolvida entre arte e música no Brasil.

“Estávamos interessados em organizar, sistematizar e disponibilizar nossas fontes de pesquisa que acumulamos ao longo dos últimos 10 anos”.

A abordagem dos encontros teve um caráter interativo e multimídia – os artistas apresentavam textos, imagens, áudio e vídeo em um ambiente “imersivo capitaneado pela música”.  Segundo os autores: “esse curso só poderia acontecer, em sua integralidade, no contexto atual da Era da Economia da Informação com as ferramentas dos sites de compartilhamento e busca de áudio e vídeo”.

A idéia central do workshop era propiciar um ambiente para o desenvolvimento dos trabalhos dos artistas a partir das informações fornecidas e, ao final dos encontros, apresentar a produção. “Nossa grata surpresa foi o perceber o envolvimento do grupo e a construção consistente de cada poética”.

A mostra, que tem o caráter de um happening – uma exposição de um dia – traz objetos sonoros, instalações, performances, dj sets e shows de música experimental e eletrônica que evocam o universo criativo e comportamental em que as obras foram produzidas.

A exposição conta com apoio do NAT (Núcleo de Arte e Tecnologia) e da Direção da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, mas só foi possível graças ao envolvimento de todos os artistas participantes.

 

 

Artistas, descrição dos trabalhos e roteiro

 

OBJETOS SONOROS

Das 16h às 23h

 

Alexandre Mandarino | As Três Torres

Fragmentos de texto são traduzidos por peças sonoras, em uma junção entre a vontade literária e o som, o storytelling e a ambientação sonora, compondo uma arquitetura não-visual, mas exploratória.

Leandra Lambert | A Caixa Vermelha + O Livro da Vida + ATENÇÃO: silêncio.

Nos três objetos os sons são produzidos apenas com participação, entrega, cumplicidade. Sons que habitam a imaginação, a memória, o afeto.

Lucas Leuzinger | Som Lugar

Um grande balão de festa pendurado emite, em tempo real, os sons coletados no próprio evento em que está exposto. Através de um receptor que fica com o artista, o objeto grava e ressoa os outros trabalhos, ruídos ambientes e depoimentos dos artistas, curadores e público, concentrando em um único ponto a vibração do acontecimento.

 

INSTALAÇÕES SONORAS

Das 16h às 23h

Amanda Bolsas | Sem-título

O ambiente – um sofá em um Bistrô – é o cenário de uma discussão entre um casal. O expectador (sentado no mesmo sofá) é surpreendido quando se vê, involuntariamente, participando de um diálogo.

Joana Bergman | Espelho

A artista ocupa a antiga sala de banho da cantora lírica Gabriela Besanzoni com uma composição que indaga sobre o lugar da arte na vida de ambas as mulheres.

Pedro Victor Brandão | Alicerce Infiltrado #1

 

É uma peça molhada de sinalização sonora. O canto direito da fachada da escola será molhado e sonorizado incidentalmente. A trilha é composta da colagem de um gotejamento e uma faixa oscilante de ruído rosa. O trabalho sinaliza, utopicamente, um abrigo institucional exposto a um contexto não muito consistente.

Rebeca Rasel | Vertigo

Na insistência dos passos e das palavras, VERTIGO é um corpo que (re)cai em si mesmo. Nesta pequena narrativa, não há porquês de fuga: vemos um corpo (projetado e qualquer) a percorrer uma escada. O vídeo em loop, assim como os devaneios e(m) falas da personagem, são índices (ou talvez vícios) de uma rotina de/em si mesmo (“partir lembrar continuar”).

 

Participação: Márcia Abreu

 

PERFORMANCE

Às 20h

Vivian Caccuri | Dupla Incorporação Oral

Às 20h

Vivian transita com sua voz entre duas identidades aparentemente opostas: a feminina e a masculina. Dois microfones, um com filtros de voz feminina e outro com filtros de voz masculina, servem como ferramentas para a performer criar uma espécie de diálogo esquizofrênico com ela mesma. Para compor esse auto-bate-papo, em vez de escrever um “belo” questionamento filosófico sobre os sexos, a artista preferiu extrair falas entre atores e atrizes de filmes pornôs nacionais.

SHOWS

Leandra Lambert | Voz del Fuego e Dziga Vertov

Das 21h30 às 22h30

2 shows com improvisos e bases eletrônicas, voz processada, guitarra e intervenções sonoras na água da piscina. Duração: 30 minutos cada.

Participações: Louise Simões e Flávia Goo

http://www.myspace.com/vozdelfuego
http://www.myspace.com/ddzigavertov

Pedro Victor Brandão | Jam Sem Título

Das 16h às 20h

Propõe criação sonora analógica, orgânica e fruitiva numa era de edições, apropriações e digitalismos. Músicos profissionais e amadores se apresentam sem ensaio e nenhum recurso formal exagerado. O compartilhamento de instrumentos e sabedorias musicais de diferentes estilos, misturadas excentricamente à beira da piscina da escola bem como a própria montagem serão expostos ao público como parte da performance. É permitida a participação de todos.

Músicos (base): Bruno Macchiute, Gustavo Daou, Pedro Antonio Bomfim, Pedro Victor Brandão, Pedro Carneiro e Rodrigo Ajooz.

DJ SETs

Manu | Salvo fui, salvo sou e salvo serei!

Das 20h 30às 21h

DJ Set de musicas colocadas em trilhas diferentes que, em alguns momentos, são tocadas juntas, podendo sincar ou não.

 

Pedro Pagy | Pagy files

Das 22h30 às 23h

 

Apresentação do projeto de música eletrônica do artista.

Sobre os professores

Franz Manata, artista, curador independente e professor e Saulo Laudares, artista, DJ e produtor de música eletrônica, vêm desenvolvendo trabalhos, juntos e individualmente, investigando diferentes mídias e áreas do pensamento; com apresentações no Brasil e no exterior.

O duo desenvolve, desde 1996, o projeto SoundSystem que nasce do universo do comportamento e da cultura da música eletrônica e é composto por trabalhos de imersão, instalações, objetos sonoros, ações, intervenções e workshops.

Serviço

ARTE SONORA acontecerá no dia 17 de Julho, sexta-feira, das 16h às 23h. A Escola de Artes Visuais do Parque Lage fica na Rua Jardim Botânico, 414 – Rio de Janeiro, tel. +55 (21) 32571800 fax: +55 21 32571822.

Entrada Gratuita

Proposição e Coordenação: Franz Manata e Saulo Laudares

Apoio: NAT e Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

Artistas Participantes: Alexandre Mandarino, Amanda Bolsas, Joana Bergman, Leandra Lambert, Lucas Leuzinger, Manu, Pedro Pagy, Pedro Victor Brandão, Rebeca Rasel, Vivian Caccuri.

Sinopse:

A exposição reúne dez artistas participantes do workshop ARTE SONORA ministrado pelos artistas Franz Manata e Saulo Laudares durante o período de 23 de Maio a 11 de Julho de 2009 na Escola de Artes Visuais do Parque lage e é composta por objetos sonoros, instalações, performances, dj sets e shows de música eletrônica e experimental.

Local: Escola de Artes Visuais do Parque Lage dia 17/07/09

Horário: Sexta-feira, das 16h às 23h.

 

Escola de Artes Visuais do Parque Lage

Rua Jardim Botânico, 414 – Rio de Janeiro, RJ

Tel. +55 (21) 32571800 fax: +55 21 32571822.

Posted in Arte, Novidades and tagged .

Alex Mandarino

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *