E

O ABC News disse esta semana que o uso de ecstasy é o tipo de fenômeno que “só acontece uma vez a cada 50 anos”. E garante que o crescimento do número de usuários se deve à espantosa e maciça propaganda positiva boca-a-boca”.
O canal de TV baseou isso tudo em opiniões de inúmeros especialistas, incluindo Robert MacCoun, analista de políticas para drogas da Universidade da California, que disse que muitos usuários demonstram um “fervor evangélico” a respeito do E:

“Eu nunca ouvi ninguém dizer que a metanfetamina tivesse melhorado a sua vida. Conheço pessoas que usam cocaína, mas nunca ouvi nenhuma delas dizer que a cocaína era boa para elas. Mas com o MDMA é diferente. Várias pessoas acham que o ecstasy melhorou – e muito – a vida delas.”

A ABC também questionou as tentativas do governo americano de ligar o ecstasy a danos cerebrais (“se isso é verdade, ainda não foi provado”, disse) e previu que o E vai continuar sendo a “principal droga por pelo menos uma geração.”

Eu, pessoalmente, não só aprovo como recomendo. Desde que seguindo o caminho budista do meio, claro.

Posted in Estilo and tagged .

Alex Mandarino

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *