Cybercafe no Everest

O neto de um nepalês que participou da primeira expedição a escalar o Monte Everest – 50 anos atrás – planeja abrir o mais alto cybercafé do mundo em uma base daquele monte. Tsering Gyaltsen, cujo avô, Gyaltsen Sherpa, estava no grupo que, em 1953, ajudou Sir Edmund Hillary e Tenzing Norgay a escalar os 8.700 metros do Everest, espera abrir o cybercafé no mês que vem, para lucrar com a onda de visitantes atraídos pelo aniversário de 50 anos da primeira escalada. O café ficará a uma altura de 5.200 metros, em uma base por onde passam milhares de trekkers e alpinistas anualmente. O lucro do café será revertido para um projeto de limpeza do Everest (todos os anos, os mesmos trekkers e montanhistas manés deixam para trás milhares de toneladas de lixo).
O Nepal tem oito das 14 montanhas mais altas do mundo. As dezenas de milhares de turistas estrangeiros que as montanhas atraem anualmente são uma das principais fontes de renda desta que é uma das nações mais pobres do planeta.
O nepalês Dipamkara é considerado o primeiro sucessor do Buda original. É uma das figuras mais populares do país. Seu nome significa “aquele que acende as luzes”.
Vajrasattva é o terceiro Dhyani-Buda do Nepal, a quem a parte final da noite é dedicada. Sua cor é branca e seus pertences são um relâmpago (vajra) e um relógio.
O Yeti é o Abominável Homem das Neves, que é visto no Himalaia desde 1951.

Posted in Estilo and tagged , .

Alex Mandarino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *