Salman Rushdie

A linha dura da elite iraniana renovou o desejo de matar Salman Rushdie, escritor que o Irã condenou à morte 14 anos atrás, por ter supostamente “insultado” o Islã no livro Versos Satânicos. A Guarda Revolucionária do Irã – principal força de ataque do país – disse em um comunicado que a fatwa (edital islâmico) instituída pelo falecido Aiatolá Khomeini é “irrevogável”. O Aiatolá Hassan Saneii, chefe da organização semi-governamental Khordad, também subiu de 2,8 para 3 milhões de dólares o prêmio pela cabeça de Rushdie, que atualmente vive em local ignorado (provavelmente Inglaterra). As informações são da agência oficial de notícias do Irã e foram divulgadas na sexta-feira.
Quanto mais a gente corre para o Escaton, mais a Idade Média morde os nossos calcanhares.

Posted in Disinfo.

Alex Mandarino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *